Okinawa – Retornando para casa

Okinawa, um universo de infinitas particularidades. Cultura, costumes e tradições diferentes do Japão e envoltas em uma névoa de estereótipos e preconceitos. Um curso introdutório super especial para a Momonoki, reunindo alunos do Brasil e Japão.

6, 13, 20 e 27 de maio de 2021, quintas, das 20h às 22h

Sobre o curso

Okinawa é apenas um dos nomes utilizados para se referir a um conjunto de ilhas ao sudoeste do Japão que compõem hoje o Ryūkyū Shotō. Contudo, seus habitantes a conhecem como Uchina ou Ryūkyū, indicando uma cultura e identidade própria extremamente rica e distinta da japonesa. Um arquipélago dentro de um arquipélago, as Ryūkyū possuem vida própria, marcada por um universo de infinitas particularidades. Por fazerem parte do Japão desde 1879, muitos ainda não as compreendem como um universo em si, ou as escondem dentro de um conjunto de estereótipos e imaginários do senso comum. Este curso introdutório apresenta um dos arquipélagos mais famosos do Japão e do mundo: Okinawa. Conheça mais sobre sua história, cultura, tradições e seus desdobramentos com a Imigração Okinawana para o Brasil.

Quando: 6, 13, 20 e 27 de maio de 2021, 20h na Momonoki. Saiba mais aqui.

Conteúdo abordado em cada aula

Aula 1: Introdução e história
Neste primeiro momento serão apresentadas as ilhas Ryūkyū que compõem o território conhecido como Ryūkyū Shotō, no sudoeste do Japão. Localizadas em uma posição geopoliticamente estratégica, as Ryūkyū possuem uma cultura e história próprias e bastante distintas do Japão, sendo o tema da discussão deste encontro.

Aula 2: Tradições e religião
Religião, tradições okinawanas, cosmologias ryūkyūanas e espiritualidade são alguns dos termos usados para abordar a complexidade e riqueza cultural das Ryūkyū. Neste encontro serão trazidas algumas definições básicas sobre o tema, como os hibridismos religiosos característicos da região, além de rituais emblemáticos das Ryūkyū, como o Culto aos Antepassados.

Aula 3: Kaminchu e as relações de gênero nas Ryūkyū
As Ryūkyū possuem relações de gênero bastante distintas do Japão, em especial na centralidade das mulheres e no papel emblemático das kaminchu, noro e yuta, as médiuns que conectam o mundo dos humanos com o mundo invisível das divindades – os kami – e dos mortos. Este encontro é voltado para a apresentação destas pessoas que atuam historicamente tanto nas Ryūkyū como no Brasil contemporâneo.

Aula 4: Imigração okinawana para o Brasil
1908 é conhecido como o ano de início da Imigração Japonesa para o Brasil, contudo, não considera que muitos dos passageiros do primeiro navio a chegar ao país, o Kasato Maru, eram okinawanos. Esses imigrantes trouxeram consigo uma cultura pré-migratória bastante distinta e que vem sendo atualizada e ressignificada até os dias de hoje em cidades brasileiras como São Paulo, Araraquara e Campo Grande. Neste encontro derradeiro serão apresentadas as características destas comunidades no Brasil, suas reivindicações, sonhos e anseios.

Duração e formato

4 aulas de 2 horas cada (com intervalo e momento de discussão), ministradas ao vivo no aplicativo Zoom

Para quem este curso é voltado

Este curso é voltado para todos os interessados nas temáticas referentes à Okinawa, cultura okinawana, cultura japonesa e ao Japão. Por conta do caráter multidisciplinar dos Estudos Japoneses, este curso é voltado para uma ampla gama de interesses das Ciências Humanas, em especial Antropologia Social, História, Psicologia e Sociologia.

Facilitador

Prof. Dr. Victor Hugo Kebbe – Doutor em Antropologia Social pela UFSCar; ex-fellow de Japanese Studies/Intellectual Exchange da Japan Foundation (Tokyo, Japão); ex-pesquisador associado da Faculdade de Educação da Shizuoka University (Shizuoka, Japão); ex-pesquisador associado do Nanzan Anthropological Institute e do Nanzan Institute for Religion and Culture (Nagoya, Japão); Pós-Doutor pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, UFSCar e Nanzan University.